terça-feira, 9 de julho de 2013

VERÃO SOBRE O CORPO (fragmento), de Eugénio de Andrade

Imagem retirada de http://docecomoachuva.blogspot.pt















Ela era a que parava no limiar um pouco amedrontada, de mãos estendidas; com ela chegava a luz crua dos pátios caiados de fresco, a alegria do pão ainda quente dos seus dedos. Depois de me olhar como se tivesse sede dos meus olhos, começava a dançar, dançava e o corpo ia-se tornando alto de ser tão jovem. Onde está a mãe? – perguntava eu de repente. Não havia mãe. Ou só havia... Não, não havia.

In «Chuva sobre o rosto» (poesia), de Eugénio de Andrade (com um desenho de José Rodrigues), colecção «Pequeno Formato» (n.º 2), Edições ASA, Porto, Abril de 2002 (5.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário