sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

«Abre-se o sonho as estradas», poema de João José Cochofel

Imagem encontrada em http://culturadetravesseiro.blogspot.pt/ 

Abre-se o sonho as estradas
de indizíveis paisagens.
Vem desvendá-las,
sonhador de imagens!

Na pele e nos olhos
é que o mundo é bom,
e imaginá-lo
em cor e em som,

na imagem de um verso,
na linha de um estilo.
Sonhando, que importa?
Tudo é senti-lo.

In «Obra Poética» [«Os Dias Íntimos», 1944-1958], de João José Cochofel, colecção «Obras Completas», Editorial Caminho, Lisboa, Dezembro de 1988 (1.ª edição)

Sem comentários:

Enviar um comentário