quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Poema «XXVII» de AREIA (1938), de José Gomes Ferreira

Imagem encontrada em http://www.ehow.com.br/

Eh! velhos pinheiros!
Cá estou outra vez
a falar com vocês
numa língua estranha
que não é português
nem espanhol…
Mas esta alegria do princípio do mundo
de andar com mãos roubadas a um vagabundo
a atirar pedras aos pássaros e ao sol.

In «Poeta militante – Viagem do Século Vinte em mim» (1.º volume), obra poética completa de José Gomes Ferreira, colecção «Círculo de Poesia», Moraes Editores, Lisboa, Outubro de 1977 (1.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário