domingo, 11 de janeiro de 2015

VISCONTI AMIGO, poema de João José Cochofel

Luchino Visconti – Foto encontrada em https://mubi.com 

Visconti amigo,
tanto eu como tu nascemos tarde.
Ambos amamos os palácios,
ambos amamos as ruínas
que o tempo poupar, e as outras
mais ruínas ainda
por não querermos poupá-las.

Ruínas. Outono. Nostalgia.
Um agasalho, um ninho
da futura alegria.
[Quatro Andamentos, 1964]

In «Breve» (poesia), de João José Cochofel (antologia organizada por Sofia Cochofel Quintela, com prefácio de José Carlos Seabra Pereira), Editorial Caminho (grupo Leya), Alfragide, Novembro de 2010 (1.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário