segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Avaliação comunitária de uma população de idosos - Da funcionalidade à utilização de serviços


Embora a longevidade tenha existido desde há muitos séculos, o envelhecimento da população, com uma proporção de idosos de cerca de 15%, e uma esperança de vida, ao nascer, tão elevada são fenómenos novos na humanidade que caracterizam o final do século XX e o início deste século.
Uma longevidade tão grande, bem como uma proporção elevada de idosos e de grandes idosos, obriga a repensar políticas de saúde e sociais que têm de assentar numa investigação de base populacional. Para uma melhor rendibilização de recursos e uma melhor aceitação, por parte da população, de estratégias a estabelecer num futuro a médio prazo, é preciso investigar não só as necessidades sentidas pela população, mas também saber de que forma são os recursos actuais utilizados.
Com o aumento dos idosos e dos grandes idosos, o padrão das doenças mais prevalentes modificou-se, e a percentagem de idosos com incapacidades também aumentou, obrigando a que as políticas de saúde e sociais sejam repensadas. Para colmatar dificuldades sentidas pelas famílias no cuidar dos seus idosos no domicílio, é importante criar novos postos de trabalho, assim como formar novos profissionais em áreas anteriormente inexistentes.
Numa primeira parte, o Autor descreve-nos, com grande rigor científico, determinantes no processo de envelhecimento. Apresenta-nos, em termos práticos, a versão portuguesa do OARS (instrumento multidimensional de avaliação de qualidade de vida, desenvolvido especificamente para idosos) tendo sido responsável pela sua tradução e validação.
Como afirma o Autor, “a utilização na íntegra deste modelo conceptual permite avaliar a capacidade funcional e medir a utilização de serviços, estabelecendo a relação entre funcionalidade e disponibilidade de apoio”. E exemplifica a aplicabilidade deste instrumento ao estudar uma amostra sistemática estratificada, representativa dos idosos inscritos num centro de saúde de Coimbra.
O Doutor Rogério Rodrigues chega a conclusões muito interessantes, motivando, quem se dedique a áreas relacionadas com a saúde de idosos ou com a gestão de serviços, a continuar com investigações afins.
Esta é uma obra atractiva e importante, escrita com o rigor científico que caracteriza o Autor. Tem conclusões muito pertinentes e dignas de serem apercebidas por pessoas que fazem planeamento de saúde ou que trabalham com idosos.
Em suma, é um livro digno de ser lido cuidadosamente.

Zaida Azeredo
(Professora Auxiliar Convidada do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar)
.................................


Foi com grande satisfação que acedi ao convite do Doutor Rogério Rodrigues para escrever estas linhas de prefácio do seu livro. Tenho o prazer de o conhecer e de testemunhar o rigor que coloca nos seus trabalhos desde 1999, quando orientei a sua dissertação na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra que teve como objectivo a criação e validação da versão portuguesa do OARS (Older Americans Ressources and Services). Iniciou-se, nesse momento, uma fase importante do seu percurso académico e profissional que, poucos anos depois, teria como marco relevante a aprovação, no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, da sua dissertação de doutoramento em Ciências de Enfermagem.
Em termos académicos e de interesses de investigação, o Doutor Rogério Rodrigues tem mostrado uma louvável coerência. A sua área de eleição tem sido a medição do estado de saúde dos idosos e das suas necessidades em saúde. O seu trabalho, bem descrito no presente livro, testemunha a capacidade de passar do conhecimento teórico e académico para a realidade, normalmente muito mais incerta e complexa, das pessoas que sentem, que sofrem, que têm alegrias e que têm todo o direito de viver os seus últimos anos de vida com dignidade e tratadas com respeito pelas suas legítimas necessidades e expectativas.
O trabalho que agora é divulgado, por iniciativa da editora Mar da Palavra, vai permitir a estudantes, a investigadores e a profissionais de saúde compreenderem ainda melhor a percepção deste grupo cada vez mais relevante na nossa sociedade.
Quero, por fim, ainda, chamar a atenção dos leitores para a utilidade do conteúdo deste livro na distribuição de recursos e na definição de prioridades e de políticas de saúde orientadas para esta franja frágil da população. Ao centrar a medição na percepção dos idosos, na dos seus acompanhantes e na dos próprios entrevistadores, é possível um diagnóstico muito preciso do estado de saúde funcional dos idosos e de quais os recursos de que mais necessitam.
Uma sociedade evoluída é uma sociedade que se preocupa com a qualidade de vida dos seus cidadãos e com a diminuição das desigualdades entre eles. Medir deste modo é contribuir para darmos, todos nós, um salto cultural enquanto sociedade.
Por tudo isto, mais uma vez, aconselho vivamente a leitura deste livro.

Pedro Lopes Ferreira
(Professor Associado com Agregação - Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra)
...............................


O AUTOR:
Rogério Manuel Clemente Rodrigues – Professor na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. É licenciado em Enfermagem, com especialização em Enfermagem de Saúde Pública, e mestre em Saúde Pública, pela Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. É doutorado em Ciências de Enfermagem, pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS) da Universidade do Porto.
No âmbito da investigação científica tem-se dedicado, desde 1997, ao estudo do processo de envelhecimento, centrando-se na avaliação multidimensional de idosos, conjugando a avaliação da capacidade funcional com a utilização e a necessidade sentida de serviços de saúde e de apoio social.
É co-autor do livro “Avaliação multidimensional em idosos”, publicado em 2006, com a chancela da editora Mar da Palavra.
...............................


FICHA TÉCNICA:
Livro: Avaliação comunitária de uma população de idosos – Da funcionalidade à utilização de serviços
Autor: Rogério Rodrigues (com prefácio de Zaida Azeredo e Pedro Lopes Ferreira)
Capa: Pormenor da pintura “A Ceia em Emaús”, de Caravaggio
Editora: Mar da Palavra - Edições, Lda.
Colecção: Qualidade de Vida (N.º 4)
PVP: 25,24 €
N.º de páginas: 402
Formato: 14,5 x 21,0 cm
ISBN: 972-8910-40-2 (EAN: 978-972-8910-40-2)
...............................

Registo de notícias e outras referências:
http://webcache.googleusercontent.com/search?hl=pt-PT&q=cache:sSEM7aPUE3YJ:http://www.ensino.eu/2010/mar2010/politecnico1.html+%22editado+pela+Mar+da+Palavra%22&ct=clnk
http://www.wook.pt/ficha/avaliacao-comunitaria-de-uma-populacao-de-idosos/a/id/2694847
http://flashrede.blogspot.com/2010/04/avaliacao-comunitaria-de-uma-populacao.html
http://www.armazeml.com/product_info.php?products_id=56515
http://projectotio.net/archives/tag/publicacao
http://www.esenfc.pt/ui/docentes/index.php?target=cv&action=ver-cv&id_website=2&id_linha_investigacao=2&id_docente=267&id_pai=
http://www.esenfc.pt/ui/projectos/index.php?target=showContent&tipo=UI&id_projecto=60&id_linha_investigacao=3&dado_pedido=63&tab=oi63

Sem comentários:

Enviar um comentário