quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

"Nós, os gatos", Jessi Leal-Antunes (texto e ilustração)



"Nós, os gatos" procura, na opinião da autora, mostrar a verdadeira personalidade de um felino. O gato desta pequena obra para a infância é quase um anti-herói, pois não tem poderes especiais nem é ajudado por seres incríveis. Faz parte do nosso quotidiano e tenta apenas sobreviver, “mesmo quando não é lá muito bonzinho”, diz a sua criadora, que lhe atribui “uma grande carga de ingenuidade e de humor”.
Este livro – o segundo da colecção “Gato pardo”, da editora Mar da Palavra – não “é delicodoce, não infantiliza os gatos nem as crianças”. A este propósito, a autora afirma que “esta história é para crianças sensíveis que amam os animais e não os entendem como brinquedos”. Na certeza de que “os mais pequenos são extremamente perspicazes”, Jessi Leal-Antunes não quis dar um nome ao gato que figura no livro. “Podem chamá-lo como quiserem, podia ser um qualquer gato. Desenhei-o para que possam visualizar o autor de muitas tropelias”, observa, sublinhando estar “farta de filmes americanos e de contos de fadas em que o cão é o bom e o gato é mau, traiçoeiro e ladrão.” “É um estereótipo que só pode ser concebido por quem nunca conviveu com gatos. Espero ajudar a mudar essa ideia nas crianças”, refere Jessi Leal-Antunes, considerando que se trata de um livro para ser lido às (ou pelas) crianças, podendo também um adolescente ou mesmo um adulto achá-lo divertido.
...............................

Registo de notícias e outras referências:
http://bibliotecadearoes.blogspot.com/2010_02_01_archive.html 

Sem comentários:

Enviar um comentário