quarta-feira, 12 de março de 2014

ÍCARO, poema de António Pedro Pita

Imagem encontrada em http://www.restonspositifs.com/
Sacudiu o pó
tratou cuidadosamente a ferida do joelho
reuniu os bocadinhos das suas
asas
colou-as com paciência
e pendurou-as na parede da sala
como recordação




In «Melancolia dupla», de António Pedro Pita, Pé de Página Editores, Coimbra, Janeiro de 2007 (1.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário