quarta-feira, 10 de abril de 2013

DA VERDADE DO AMOR, poema de José Tolentino Mendonça

José Tolentino Mendonça – Foto retirada de http://ler.blogs.sapo.pt















Da verdade do amor se meditam
relatos de viagens confissões
e sempre excede a vida
esse segredo que tanto desdém
guarda de ser dito

pouco importa em quantas derrotas
te lançou
as dores os naufrágios escondidos
com eles aprendeste a navegação
dos oceanos gelados

não se deve explicar demasiado cedo
atrás das coisas
o seu brilho cresce
sem rumor

In «Poemas de Amor – Antologia de Poesia Portuguesa», organização e prefácio de Inês Pedrosa, Publicações Dom Quixote, Lisboa, Abril de 2001 (2.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário