terça-feira, 26 de janeiro de 2016

QUE MÁGOA TENHO! QUE MÁGOA TENHO! – poema de Arquimedes da Silva Santos


Que mágoa tenho! Que mágoa tenho!
Em minha pátria estranho.

(E a medo e em segredo
Ver o voo de aves
Remar a outro lar)

Em minha pátria estranho
Que mágoa tenho? Que mágoa tenho?

In «Cantos cativos – Poemas coligidos: 1938-58», de Arquimedes da Silva Santos, Colecção Campo da Poesia (n.º 51), Campo das Letras, Porto, Maio de 2003 (1.ª edição).

Sem comentários:

Enviar um comentário