sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

[as mãos são o futuro e não presente], poema de Joaquim Manuel Pinto Serra

Imagem encontrada em http://wallpaper.ultradownloads.com.br/


as mãos são o futuro e não presente
porque abertas nelas cabe o mundo inteiro

e se a morte antes da morte chegar primeiro
encontrará na velhice o nascimento
de apenas mais um mês que não dezembro
porque os velhos nascem todos em janeiro

In «As Mãos e o Silêncio» (poesia), de Joaquim Manuel Pinto Serra (Prémio Nacional de Poesia de Fânzeres, em 1998).

Sem comentários:

Enviar um comentário