terça-feira, 28 de junho de 2016

[Cingir deus às unhas], poema de Jorge Melícias

Imagem encontrada em https://mitologiahelenica.wordpress.com

Cingir deus às unhas.
Levantar-me de encontro às hélices,
ter na voz ímanes e facas radiais.

Porque amo aquele que atravessa,
e espera nas costas do gume,
e dorme nas virilhas do relâmpago.

In «Alma Azul – Revista de Artes e Ideias», n.º 2, dirigida por Elsa Ligeiro, edição Alma Azul – Produção e Divulgação de Actividades Culturais, Unip., L.da, Coimbra/Castelo Branco, Abril de 2000.

Sem comentários:

Enviar um comentário